Crowd-Design só serve para atrapalhar o mercado?

02/12/2014 16:56

Boa pergunta!

No início de minhas pesquisas, parti da ideia de que Crowd-Design seguia um único modelo, que tinha uma única definição. O modelo que eu imaginava único era o adotado pela plataforma Open IDEO, cuja motivação poderia ser explicada assim: "fazer design juntos aumenta as chances de sucesso de uma solução para determinado problema". E, os problemas apresentados nesta plataforma como desafio, são problemas sociais. Então, tudo isso fazia muito sentido, e estava de acordo com o que eu acredito ser um potencial para a colaboração em projetos, já que várias cabeças pensam melhor que uma.

Mas, durante minhas pesquisas sobre plataformas de crowdsourcing e Open Innovation, fui descobrindo que o design já estava sendo atribuído a outros tipos de "colaboração". O site 99designs, por exemplo, que oferece serviços de design gráfico (agora já tem versão em português), funciona como descrito na figura abaixo, retirada do próprio site:

Ou seja, o cliente (geralmente uma empresa) que precisa de serviços de design gráfico (como uma identidade visual, cartão de visita ou embalagem, por exemplo), entra no site, preenche um briefing online (indicando, inclusive, o preço que quer pagar pelo serviço) e recebe várias alternativas de diversos designers diferentes. Depois, escolhe a que mais lhe agradou e pronto, paga pelo serviço.

Importante notar que este tipo de crowdsourcing não é o que nos referimos como Crowd-Design. E por que não é? Bem, primeiro porque não há colaboração entre os designers, nem com o cliente e nem com o público em geral para desenvolver a solução. O cliente simplesmente preenche um briefing e recebe o trabalho pronto. Se gostou, paga. Se não, escolhem-se outros designers para executar o serviço, até que o cliente "goste" da solução encontrada. Então, além de colaboração, também me parece que não há design, no sentido de processo, metodologia. Este tipo de crowdsourcing está mais relacionado com o conceito de crowdlabor (vide artigo Quantos processos "crowd" existem?).

Por causa de sites e serviços como este (e que já são muitos e cada vez mais crescentes), Crowd-Design não pode ser confundido nem ser mal interpretado. Existe, inclusive, uma organização internacional chamada NO!SPEC que tem por objetivo alertar aos designers sobre estas chamadas para "trabalhos especulativos". Esta organização também querem atingir as empresas, conscientizando do porquê que o trabalho especulativo de design prejudica a profissão e também os próprios resultados de design. 

Crowd-Design, então, assemelha-se a um concurso, mas que tem por objetivo promover a colaboração entre os participantes, empresas e o público em geral. Para saber um pouco mais sobre Crowd-Design, acesse O que é Crowd-Design e também o Projeto Sustainability Maker Brazil, neste site.

Se você gostou do artigo, curta nesta página e compartilhe nas redes sociais.